domingo, 6 de fevereiro de 2011

Feliz Ano Novo! - oi?

Senta que lá vem história, eheheeh

Então foi assim: quando decidimos ir pra NY, pensamos em aproveitar pra passar o Reveillon na Times Square e riscar do caderninho da vida. Claro que não era o propósito principal, mas já que iamos em dezembro, bora fazer tudo, né? Me informei sobre a dinâmica da coisa e sabia que, se quiséssemos ver a tal da bola (mesmo já sabendo que era uma bobagem infinita), tínhamos que chegar cedo no lugar. Até achei um site que dizia o horário que as ruas de acesso fecharam no Reveillon de 2010, pra ter uma ideia. E que não podia levar bolsa, que não teria nada aberto pra comer ou beber e que era pra ir com roupa confortável e uma companhia agradável, porque seriam horas de espera, tal e coisa. Enfim, estávamos informados.
Neste dia, 31 de dezembro, combinamos de subir o Empire State (tá, estava cheio, tem gente que vai pra cidade só pra passar esse dia e acaba fazendo essas coisas todas, mas deu pra subir sem estresse), assistir ao Christmas Spectacular, comer alguma coisa e ir pra Square, umas 6h da tarde, o horário que o tal do site recomendava.

Fizemos tudo isso, menos comer. Quando saimos do Radio City, a 6th já estava tomada e tinham filas pras ruas de acesso (50th, 51th, 52th...). Desespero definia, eheheehe. E agora? As ruas vão fechar e não vamos conseguir entrar. Ou vamos entrar só lá na pqp e passar a virada praticamente no Central Park. Desistimos de almoçar e fomos pra tal da fila. Sim, era uma fila gigante pra entrar na 50th e, dali, chegar o mais perto possível da praça. Porém tinha um limite de gente pra entrar, então a 50th fechou. Então a fila andou até a 52th, como um dos milhares do officers nos avisou, mas esta também fechou. Depois de uns minutinhos pensando qual seria o plano B (caso não conseguissemos entrar, iamos ficar na 6th mesmo, até a meia-noite, só porque estávamos em NY hehehe), conseguimos entrar pela 54th.

Muita, muita gente aglomerada. Mais ou menos como uma entrada de show ou estádio de
futebol, esperando a liberação de UM POR UM depois de uma revista, mas tudo muito tranquilo, de verdade. Quando chegamos na 7th, que era onde ficariamos, a situação era essa:
Sinceramente, pela foto parece muito pior, já que não dá pra ver que entre essas pessoas aqui pertinho e aquelas ali na grade, havia um espaço. Mesmo porque, todos os blocks estavam tomados, mas os cruzamentos não, só ficavam os policiais. Neste momento da foto, estávamos esperando eles abrirem as grades pra descermos mais um pouco e chegar mais perto (sabia-se lá de quê!).

E descemos, mas só um pouquinho. Aqui é a parte de trás do Winter Garden Theater, o exato local onde ficamos 6 horas (seis horas, SEIS HORAS - quer que soletre?) esperando a última badalada do ano. Quer saber? Foi desesperador, ahahhahah! Na verdade, foi uma mistura de muita coisa.

O spot era ótimo, estávamos em frente a bola, mas a cada hora, quando esse luminoso dizia "5 hours to go", "4 hours to go" e assim por diante, dava uma sensação de prova de resistência. Será que dá pra aguentar? Claro que dá. Tá, mas tanto frio (zero grau. pense nisso na próxima vez que você ACHAR que está passando frio), pra quê? Que bobeira... Não, não! Vamos ficar! Imagina, nem pensar voltar por hotel. Olha onde a gente tá! - Esse era o discurso indireto mais recorrente daquela noite.

Mas além do frio, tinha a fome, né? Porque nada é tão ruim que não possa piorar, hahaahha. E a essa distância que vocês estão vendo, tinha nada mais, nada menos que um McDonalds. Não, vocês não estão entendendo: só tinhamos tomado café da manhã. Pois é. Lá fui eu jogar um charme pro officer, dizer que estávamos ali há 6 horas, que precisamos comer, blábláblá (se officer eu fosse, responderia: vai pra casa, nega. e para de me amolar). Mas não, ele só disse que eu até poderia ir, mas não conseguiria voltar, pois o officer lá da outra esquina não deixaria. WTF?? Depois de 3 horas e meia no meio da rua, você me diz isso?? TÁ MALUCO?? Foi isso que eu respondi. Tá, mentira, perguntei se poderia tentar e fui. E aí o officer da outra esquina era uma criatura divina e abençoada, e não só me deixou comprar o que eu quisesse, como foi um amor. É no momento de desespero que a gente conhece os amigos, não é? Nossa... Best friend ele, puxa vida.

E essa foi nossa ceia: número 1 com chocolate quente. E pra o que estávamos passando, sentar na rua e comer foi praticamente como jantar no Upper East Side. Só me deu um desconforto depois que a quinta pessoa perguntou como tínhamos conseguido tamanha proeza.

Muitas aventuras (algumas impublicáveis), muita espera, muito frio, muitos brasileiros hehehe. Mas vou dizer, eu adorei! Sim, faria de novo. E agora que eu sei como, provavelmente sofreria menos.
Sobre o primeiro minuto do ano, só consigo lembrar que dei uma choradinha. De alegria e de alivio, hehehehe.

A volta pro hotel foi um capítulo a parte. O MUNDO INTEIRO na rua, voltando a pé pra onde quer que fosse. Não tinha carro, ônibus, metrô, nada. Andamos da 50th até a 25th e depois disso, aí sim, podíamos dizer que passamos o Reveillon em NYC.

Beijo!

11 comentários:

  1. Ah Amora, aposto que super valeu! Beijão!

    ResponderExcluir
  2. hauhauahuahauh depois a gente ainda coloca dificuldade na vida né???
    Rumboraaa viver que a vida é linda demais.

    Ameiiii sua virada (pois a minha foi em casa vendo os fogos na tv, e putz só eu animada, chamava maridon e as crias e nadaaaaaaaaaaa...hauhauha).

    Lindonaaaa de nariz vermelho.

    Sumemoooooooo.

    Bjotas sonoras.

    ResponderExcluir
  3. Tô arrepiada!
    Adoro a maneira como vc narra os fatos. Consigo imaginar cada cena! rs.
    Boa semana!
    =*

    ResponderExcluir
  4. Nossa Dan...que tudo! É dessas pequenas loucuras que fazemos a vida valer a pena não é?
    bjs!

    ResponderExcluir
  5. Nossa Dan...que tudo! É dessas pequenas loucuras que fazemos a vida valer a pena não é?
    bjs!

    ResponderExcluir
  6. Ahhh isso sim foi uma virada " pra lembrar por toda vida" é so disso q precisamos , um lugar Perfect com a pessoa q amamos e com MC pra esquentar o coraçao ... Sim sim tenho certeza q super Valeuuuuuu !!!
    Eu faria sim o q vc fez , What??? Passar a virada em NY tudo !!!


    Bjinhosss minha idala q adoro!!!

    ResponderExcluir
  7. Affão...imagino a emoção de uns dias como este! É PRA VIDA TODA!
    BJUS
    VANESSA

    ResponderExcluir
  8. Ai Dan!!!! Muito divertida a sua passagem de ano!!!! São esses momentos que contam na vida né?!!!!

    Adorei esse post!!!

    Bjssssssssss

    ResponderExcluir
  9. Ah que delícia!!! Com o calor que tem feito por aqui nem dá pra imaginar como é o frio!
    Saudades de vc lindinha!
    Bjks

    ResponderExcluir
  10. DAn que tudo!!!
    Quero muito tbm!!!!
    Então, aqui tá tudo bem sim, e meu curso começa em março! Vou fazer um curso de inglês!! E tô vendo pra fazer um curso de fotografia tbm, nada profissional, mas... ajuda né??!!
    hauhauahua...
    Bjos.

    ResponderExcluir