domingo, 4 de março de 2012

Baby Smash

Minha Luísa vai ganhar um Smash só pra ela. Estou fazendo ao longo dos meses, tentando registrar tudo. Tentanto, porque tem coisa que não dá pra pôr em palavra, não é? Mães, me digam, não  é? Quando senti mexer pela primeira vez, por exemplo, foi indescritível. Como vou escrever aquilo? Mas tô tentando...


Esta não é a primeira página. Quando escrevi a primeira, nem sabia que era menina e que seria Ana Luísa mesmo. Luísa, porque não consigo pensar em um nome mais lindo que este. Meu preferido. E Ana por causa da minha mãe, que é Ana Maria. Eu, que nunca pensei em ter uma menina com nome composto, tô aqui, babando.

Na falta de fotos da estrela principal do álbum, tenho colado fotos minhas, do Ju e dos ultrassons. E muito texto, que é o que mais importa, né? Pra mim, o Smash foi feito pra escrever. Se for só pra decorar ou fazer  layouts, prefiro fazer página 30x30 ou os minis que sempre fiz. No Smash eu quero escrever, como um caderno mesmo.

Pra vocês eu sei que não preciso falar isso, mas pra minhas outras amigas, tenho que dizer: façam, sim, eu caderno durante a gestação. Cada descoberta tem que ficar registrada pra sempre. É tudo tão lindo! Não é?

Beijo!

10 comentários:

  1. Dan, que coisa mais linda !

    Primeiro que faz um tempão que não venho aqui ver seu blog, e agora esta descoberta incrível da sua gravidez !!! E a segunda de que a sua bebê será minha xará ... bom d+!

    Suuuuuuper parabéns, tenho certeza de que a Luísa será muito paparicada e terá uma mãe incrível e talentosa!

    Que ela se desenvolva com muita saúde, pois o mais importante que é o amor ela já está recebendo de montão !!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Dan, que presente mais fofo e especial que a Luísa vai ganhar!!!
    Uma amiga fez um diário durante a gravidez toda e guardou para presentear a filha aos 15 anos. Na época nem pensava-se em smash. rss
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Ah, Dan
    Que delícia de smash ! A Ana Luísa vai ler e reler tantas vezes.
    Escreve mesmo, escreve tudo o que está sentindo, deve ser tudo muito emocionante e indescritível mesmo.
    Bjos nas duas

    ResponderExcluir
  4. Dan, qdo a Maria mexia eu sempre achei q ela estava conversando comigo! E o engraçado e q as mexidas delas nunca me incomodaram (fisicamente)! Nem no final da gravidez, e olha q a danadinha nasceu com 3,5kg!
    E' ate' hj minha maior saudade da gravidez!
    Bjsssss
    Cyn

    PS. Curta muito. Tem gente q reclama do peso, mas e' um momento magico!

    ResponderExcluir
  5. Dan, sou suspeita pra falar.. mas acho Ana Luísa um nome PERFEITO!!! Inclusive porque é com "s"... :)
    Eu tinha um diário em um blog, mas cai na besteira de apagar.. :( depois comecei a registrar em um caderno mesmo.. pq do contrário a gente esquece!!! :)
    Bjs!!! e saúde!!

    ResponderExcluir
  6. Dan é maravilhoso ter um registro assim. E concordo com a Cyn é um momento mágico.

    Bjos nas duas.

    ResponderExcluir
  7. Dan eu tinha alguns rituais com a minha Luisa, ouvia musica, conversava, faziamassagens pena que não fiz um registro assimcomo vc, Ela vai adorar, bjs.

    ResponderExcluir
  8. Ô, Dan... mas tá lindo esse smash! Sabe que eu tô fazendo um pras meninas também. Vou colocando coisinhas especiais que acontecem no nosso dia-a-dia. Como no dia que a pirralha da Isadora, que nem fala, colocou o dedinho na boca e fez 'shiiiiu', quando eu dei bronca nela! Sei que é muito pessoal, mas vai mostrando umas coisinhas do seu smash pra gente!
    Beijo pra você e pra Luisa.

    Vivi

    ResponderExcluir
  9. Ô, Dan... mas tá lindo esse smash! Sabe que eu tô fazendo um pras meninas também. Vou colocando coisinhas especiais que acontecem no nosso dia-a-dia. Como no dia que a pirralha da Isadora, que nem fala, colocou o dedinho na boca e fez 'shiiiiu', quando eu dei bronca nela! Sei que é muito pessoal, mas vai mostrando umas coisinhas do seu smash pra gente!
    Beijo pra você e pra Luisa.

    Vivi

    ResponderExcluir
  10. Dan,
    Que lindo!!! E como ela vai gostar quando souber entender tudo isso!!!
    E realmente não dá para descrever a sensação do bebê mexendo dentro da gente. Só sentindo mesmo para saber o que é. Na minha opinião, uma das sensações mais maravilhosas que ja tive.
    Sabe que tenho guardado um caderno (todo escrito em alemão) onde minha avó registrou desde que ficou sabendo que estava grávida da minha mãe (em 1929).
    Em 2008 minha mãe traduziu, colocamos fotos da época e ela deu de presente para a Vivi quando a Clara nasceu (e logicamente fizemos cópias para todos os netos e bisnetos).
    Beijos e parabéns pelo seu registro.

    ResponderExcluir