quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Dilema de mãe de adolescente (aloka)

Se smartphones são um dilema na educação dos adolescentes de agora, imagina quando chegar a minha vez. Uma mãe-blogueira de um adolescente de 13 anos decidiu dar ao filho, junto com um Iphone, um contrato de 18 regras que eu adorei. Aliás, mesmo já tendo passado da adolescência (há pouquíssimo tempo, é verdade :) muitas delas servem pra mim, eu deveria seguir, por isso vou guardar aqui, pra nunca mais esquecer. A notícia inteira está aqui e vale ler o contrato inteiro porque é ótimo, mas algumas das regras que aplicam a mim também são essas: 
 
3. Se tocar, atenda. Isso é um celular. Diga Oi, tenha modos. Nunca ignore uma ligação se na tela aparecer “Mãe” ou “Pai”. Nunca. 
Me julguem, mas quem nunca?

11. Desligue-o, deixe no modo silencioso ou guarde-o quando estiver em público. Especialmente em restaurantes, cinemas ou quando estiver conversando com outro ser humano. Você não é uma pessoa rude; não permita que este iPhone o mude.
Que ele me mude eu não permito, mas que é difícil desligar, isso é.

14. Deixe seu iPhone em casa algumas vezes e se sinta seguro em tomar essa decisão. O celular não está vivo ou é uma extensão de você. Aprenda a viver sem ele. Seja maior e mais poderoso que FOMO (em inglês – medo de ficar por fora).
DEIXAR EM CASA?? COMASSIM??

15. Baixe músicas novas e clássicas ou músicas diferentes das milhões que as pessoas escutam sempre. Sua geração tem acesso à música como nunca antes na história. Tire vantagem deste presente. Expanda seus horizontes.
Me falta mais tempo que vontade. Se eu tivesse um iphone quando era adolescente, com tempo de sobra... afff... aí sim. 

17. Mantenha seus olhos no alto. Veja o mundo acontecendo à sua volta. Olhe para fora de uma janela. Ouça os pássaros. Faça uma caminhada. Converse com um estranho. Seja curioso sem usar o Google
Juro, juro, juro que tento :)

Ana Luísa vai ganhar um contrato com 346 regras. Me aguardem, heheh

Beijo!


3 comentários:

  1. ahahah...adorei!! Olha , por incrível q pareça , numa casa cheia de fanáticos, como aqui, também temos umas regrinhas..mas ó, difícil viu, até pq temos q dar o exemplo! Adorei

    ResponderExcluir
  2. ainda bem que o meu marido não viu isto antes de eu ter o telefone.... era bem capaz de ele querer fazer um contrato deste comigo!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkk bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu vi essa reportagem e senti a mesma angústia que você hahahaha

    ResponderExcluir